segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Caixinha de promessas

Sei que ao terminar de ler esta postagem muitos irmãos poderão ficar chateados comigo, mas não tem problema vou escrever assim mesmo (risos).  Afinal não tenho compromisso com você caro leitor, antes tenho compromisso com a Palavra de Deus e com o Deus da Palavra.

Há propósito já tirou um versículo na caixinha de promessas hoje? Não. Depois do que vou escrever acho que nem tirará mais. Posto, que a Palavra de Deus foi escrita com um propósito bem definido. Devemos refletir na mensagem que ela nos apresenta. Infelizmente nem todas as pessoas conseguem vislumbrar a mensagem de Deus em sua totalidade.

Há aqueles, por exemplo, que imaginam que o objetivo da bíblia é exclusivamente nos mostrar suas gloriosas promessas. Por isso, recortam os versículos que contêm tais promessas e os colocam numa caixinha, a maioria nem tem esse trabalho já comparam as caixinhas prontas outros mais espertos entram na internet afim de ler a promessa do dia e dizem: “Ai esta a essência da Palavra de Deus”.

Pare e pense: Será que o Deus da Palavra constituiu a Sua Palavra apenas para que nós vejamos as promessas nela contidas? Claro que não. Afinal como vemos em Salmos 119 a bíblia possui juízos, mandamentos, doutrinas, princípios, estatutos, etc. E se alguém for dizer que isso ocorre devido à linguagem poética, sugiro que leia o texto com calma.

A saber, essa prática de “caixinha de versículos” ou “promessas” é uma espécie camuflada de horóscopo evangélico e deve ser combatida com severidade. A bíblia não contém apenas promessas, mas também um chamado a obediência, ela nos mostra quem somos através de uma imagem nítida e que não deixa margem de dúvidas. Somos pecadores. Somente na medida em que adquirimos maturidade, poderemos reconhecer: “Eu sou pecador. O pecado que a Palavra de Deus e o Deus da Palavra quer combater é o meu pecado”.

Ora se “toda a escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça” (2 Tm 3.16). Por que será então que muitos separam para si apenas as promessas? O grande problema é que muitos se lembram apenas das promessas a ponto de criar uma caixinha para elas. Fico pensando porque não existe uma caixinha de mandamentos ou quem sabe uma de doutrinas?

Não pense com isso que a bíblia é um livro pessimista. Ela aponta uma saída, uma solução. A mensagem por excelência na bíblia é que o homem, em Cristo, pode ser um novo homem, uma nova criatura. O pecado nos afastou de Deus, mas Jesus veio para nos levar de volta para casa.

A paz seja com todos,

Anderson Ribeiro

3 comentários:

  1. é interessante lembrar que um versiculo isolado muitos vezes é capaz de ser interpretado de forma errada.

    ResponderExcluir
  2. Creio eu que todos aqueles que entendem que a palavra de Deus constitue-se um manual para o bem viver do cristão, não ha de ficar chateado com o artigo que o irmão postou. Concordo plenamente com o exposto no artigo. Parabéns

    ResponderExcluir